Previsão Climática para Junho de 2024

Análise do meteorologista Vinicius Lucyrio

Região Sul 

As temperaturas ficam mais amenas ao longo de junho em todo o Sul. O ar quente e seco que atua sobre o interior do país, especialmente sobre o Centro-Oeste, ainda provoca dias de calor no PR e oeste de SC, mas as massas de ar frio de origem polar ficam mais frequentes e chegam com intensidade ao RS, e provocam dias de frio intenso também em SC e no PR. Na primeira quinzena, ainda são esperados períodos de calor acima da média para todas as áreas. Há risco de geadas principalmente no centro-sul do RS e nas áreas mais elevadas entre o norte do RS e sul do PR. A chuva é menos frequente e menos volumosa, por conta da passagem rápida de frentes frias, bem como seu avanço preferencial pelo leste da região, e por isso a chuva ocorre mais vezes somente no leste de SC e do PR, em geral chuvas rápidas e de menor intensidade. Chove com acumulados um pouco acima da média também no leste e sul do RS, mas as chuvas são mais espaçadas em relação a maio. É menor o risco de temporais sobre o interior da região. Temperaturas acima da média no PR e no interior de SC, e um pouco abaixo da média no centro-oeste do RS. Volumes de chuva abaixo da média no oeste de SC e em quase todo o PR.

Região Sudeste

Os dias serão mais frescos em toda a região em junho, mas alguns períodos quentes ainda são esperados para o norte e oeste de MG, e oeste de SP; nestas áreas, a temperatura fica acima da média histórica. As massas de ar frio de origem polar são mais frequentes em áreas do sul e leste da região, entre SP e o RJ, onde há possibilidade de quedas mais expressivas de temperatura e frio intenso especialmente na segunda quinzena; em toda a faixa litorânea de SP e RJ, além do sul paulista, temperaturas em torno da média histórica; a mesma condição é esperada para o interior fluminense, sul, centro e leste de MG, e no ES. As noites são mais frias no centro-leste de MG e no interior do RJ, além do leste de SP por conta do ar seco. Chove pouco por toda a região, e a chuva é condicionada à passagem de frentes frias pelo litoral de SP e do RJ, onde há mais risco de chuvas volumosas.

Região Centro-Oeste

O tempo continua seco, com baixos volumes de chuva em todas as áreas da região. A umidade cai mais, e boa parte dos dias terão índices baixos de umidade durante a tarde. Especialmente em GO e no DF, as amplitudes térmicas podem superar os 18°C em vários dias. As tardes continuam quentes no MT. Massas de ar frio seguem chegando ao sul e oeste da região, provocando frio intenso por curtos períodos. Temperaturas acima da média.

Região Nordeste

Por influência de frentes frias e de infiltração de ar marítimo, a chuva fica um pouco acima da média no sul da BA, mas há baixo risco de chuvas fortes. Em todas as outras áreas, volumes um pouco abaixo da média. No interior, praticamente não chove e a temperatura varia mais, com dias mais secos e noites mais frescas. Na faixa leste, há risco de chuvas fortes e volumosas, mas chove menos que o normal. Na costa norte, chuvas muito esparsas e altas temperaturas. No interior da BA, por influência do ar seco, as noites serão mais frias/amenas que o normal.

Região Norte

A chuva segue diminuindo em todas as áreas da região, e os acumulados ficam abaixo da média na maioria das áreas, especialmente no centro e nordeste do AM. Chuvas um pouco mais volumosas são esperadas para a faixa entre o sul de RR e o AP. No sul, entre o AC, RO e sul do PA, a umidade do ar cai e as temperaturas sobem, variando pouco. Há risco de friagens no sul da região ao longo do mês.